sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Redes sociais

Sou aficcionada por redes sociais, criei orkut ainda lá em 2003, quando ninguém ainda entendia direito o conceito.
Tenho twitter, facebook, google plus, e posto constantemente em todas elas,
se estou feliz, se bebi, se tomei um porre, se estou com sono, se quero explodir o mundo...
mas na hora que o que mais quero é dizer ao mundo é: não estou bem, hoje quero colo.
Nessa hora não consigo escrever em nenhuma rede social, corro pro blog,
me escondo onde ninguém pode ver. Onde ninguém que está ali, no meu dia-a-dia online,
pode saber.
Porque eu preciso me esconder pra sofrer.
Ninguém precisa saber.

6 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maris, pode usar o meu colo, menina querida. Não proferirei uma palavra e se necessário serei todo ouvidos.
Beijo no seu coração.
Manoel.

Daiane disse...

"Onde ninguém que está ali, no meu dia-a-dia online,
pode saber."

(:

Carolina Filipaki disse...

Ando meio ausente, mas, saiba que te acho aqui. Sinta um abraço de urso, daqueles que a gente quer quando está sem vontade de redes sociais...

Carolina Filipaki disse...

Ah! Lembrei de uma coisa... Tem como me ensinar a tornar os comentários do twitter e face uma coisa só? rs rs
Abusada é pouco né?

Beijos

Eu não tenho conserto disse...

É que a tristeza é fria e branca, porque geralmente a gente consegue enxergar tudo claramente, o que não conseguimos é fugir dela. É que a tristeza não quer escutar conhelhos ou opniões, ela quer apenas ter o direito de ser ela mesma. É que a trsiteza não quer compartilhar, ela quer simplesmente virar névoa e ir se dispersando na velocidade dela. É que a tristeza é feito a morte, não pode ser dividida com outra alma. É que a tristeza apenas é, e nada que façamos vai poder mudar isso.
"Se ela me deixou a dor e minha só, não é de mais ninguém..."
bjissimossssssssssssss

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maris, você está fazendo falta por aqui.
Estamos com saudades das alegres postagens.
Bjos.
Manoel.