quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Um novo ano, um novo dia


Nesse novo ano...
Sorria para o dia
Escreva um poema
Aposte alto no pocker
Dance com a chuva
Vá acampar com os amigos
Aprenda uma nova língua, russo talvez
Mude os móveis da sala de lugar
Leia um livro que você jamais leria
Deite na grama e sinta o vento beijando seus cabelos
Dê um pulinho em Buenos Aires qualquer dia
Sofra! Sofrimentos sempre rendem boas histórias
Beba um bom vinho
Plante lírios
Compre uma calça amarela
Cumprimente as pessoas na rua
Crie um blog
Pinte as unhas de verde
Derrube café naquela pilha de papeis na mesa
Se você mora sozinho, fuja de casa
Se mora com seus pais, beije-os
Se mora com os amigos, dê uma festa
Inove seu estilo musical
Brinque no parquinho
Construa gigantescos castelos de areia na praia
Ande nu pela casa
Mude as cores de seu quarto
Assine suas críticas, comentários e elogios
Falando nisso, elogie!
Nade bastante, na piscina, na cachoeira, no lago, no mar
Procure antigos amigos, converse
Pague a conta
Está confuso? Ligue pra ele/ela
Suba em árvores
Use botas cor de rosa
Caia de bicicleta
Sonhe toda noite
E realize todo dia
Apaixone-se sem medo
Viva cada momento.
Viva!

Feliz 2010

Hoje, a meia noite...

.
ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

ele vai
ele vai
ele vai me ligar

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Brincando com palavras e pensamentos


Meu bem,
não basta parecer
tem que acontecer
o que faço pra te convencer
de que pra viver basta nascer, basta querer
e crescer a cada amanhecer
e sonhar a cada anoitecer
e sorrir, chorar, lutar, vencer
sem nenhuma lágrima esquecer
pois esquecer é quase enlouquecer
por não conseguir aprender
com os erros e acertos que nos fazem ser
ser o que se é, a cada dia.

Meu bem, meu anjo, meu principe, meu amor... Vai tomar no meio do olho do seu cu!

.
Eu queria ter sido sua menina,
Eu queria ter tentado ver se nós dois podíamos ser algo
Queria ser sua razão pra estar no mundo
Queria que meu sorriso te fisesse sorrir
Eu queria que você segurasse minha mão quando fico brava
Eu queria que você nunca esquecesse o brilho nos meus olhos daquela viagem
Queria que você precisasse de mim
Queria que você soubesse que quando disse que queria duas colheres de acúcar no café, na verdade eu queria três,
Queria ser a ultima coisa que você pensasse quando fecha os olhos pra dormir
Eu queria que você tivesse tentado.

Eu tentei te dizer quem sou
que meu café quase não aceita leite
que compro relógios que não uso.
Tentei te dizer que sou competitiva,
que nunca durmo antes das onze, mas abro excessões,
e nesses dias me deito as seis da tarde.
Tentei te dizer que odeio pentear o cabelo
que choro uma vez por mês
e até que já fui infiel.
Tentei te dizer que prefiro o frio
que gosto dos dias de chuva
e que uma hora ou outra eu canso das férias.

Mas eu nos conheço, eu e você, aquele nós que surgiu...
Não houve nada mais que se pudesse ter feito
ok, havia.
Mas hoje já não há nada mais a fazer
Então seguir em frente é o melhor que tenho a fazer.

Num quarto escuro do meu coração ainda dói muito
Mas é melhor evitar falar dessa dor
Não há mais nada a dizer
Nem jogadas ou joguinhos pra tentar.
é que
Eu achei que pertencia aos seu braços.
Pra mim fazia sentido, achar que seu colo era minha casa
Burra, joguei pelas regras.
Devia ter trapaceado.
Mas, me diga
Ela te beija do jeito que eu beijava?
Você sente o mesmo que sentia quando eu falava seu nome?

Eu te desejo então
com aquele desejo que só mulheres com ódio sabem desejar
que esse anel que você eu pra ela, deixe o dedo dela verde
desejo que quando vocês estiverem na cama você pense em mim
Eu nunca te desejaria nada de mal
Mas definitivamente não desejo nada de bom.
Se ela realmente soube de toda a verdade ela te merece
Uma esposa troféu
ou seria um marido troféu?
Que bonitinho!
A ignorancia é mesmo uma benção.
Mas sabe um dia você cansa dela
cansa sim, eu sei que cansa, eu te conheço
E definharão até a morte juntos, completamente sós.

Dói?
Saber que eu nunca mais estarei ao seu lado?
deve mesmo ser uma droga ver meu rosto em toda parte.
Você escolheu como isso seria
eu fui a ultima, a ultima a saber
que você sempre soube o que faria
Eles (elas) podem te acreditar
Mas eu
Nunca mais

Nunca mais quero te ouvir
Nunca mais quero sentir sua falta
Nunca mais quero me apaixonarei
Nunca mais quero te beijar
Nunca mais quero te querer
Nunca mais quero te amar

Então meu bem, meu anjo, meu principe
meu amor
sabe o que você faz com esse email
com esse modo tecnológico e cretino de me dar uma lição de moral?
com a sua pequena lição de escola dominical?
Imprime
Enrrola
e enfia no meio do centro do olho do seu cú até você sentir que atingiu uma veia e que sangrará até a morte. Ok?!

Mais uma pra 2010


Recebi o seguinte emial, senti obrigação de compartilhá-lo com vocês.

Para terminar o ano queimando fosfato, refletindo sobre o sentido da vida e buscando a iluminação:
“Se você as compreender, as coisas são como são. Se não as compreender, as coisas são como são.”
(a iluminação chegará mais rapidamente se você refletir auxiliado por algumas cervejas geladas e petiscos, de preferência a beira da praia...)


Que venha 2010!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

...


And now...
Are you who you want to be?

Confissão em duas linhas

.
Não me quer,
Mas não me esquece.

domingo, 27 de dezembro de 2009

A mulher e um dia de sol


Só sendo mulher pra saber como é trabalhoso sê-la.
Um lindo dia de sol e uma piscina a espera. Parece simples, mas não, não é.
Pra começo de conversa vem a escolha do biquini/maiô a ser usado. Deve ser analisado as cores que estão em alta, as estampas da moda, um modelo que valorize nossos pontos fortes e esconda aquelas imperfeiçõezinhas, além de que ter que ser único, ou seja nenhuma das outras mulheres que estarão presentes poderão usar algo nem parecido. É óbvio que não temos, então corremos comprar uns 5 só pra garantir.
Depois vem a cera quente exterminar todo e qualquer fiozinho. Pernas, axilas, virilha e qualquer lugar em que for necessário ela os arrancará sem dó nem piedade. E os que ficarem, certemante seram douradinhos. Lá vem a sessão luar, água oxigenada e pó descolorante neles. E ai são mais 20 a 30 min de pele pinicando.
Nessa empolgação toda, acabamos esquecendo de conferir datas. Pois é, ela está chegando pra tentar estragar o nosso lindo dia de sol. Desgraçada, tinha que ser logo hoje... Mas tudo bem, ainda temos aliados, nosso amigo ob ta ai pra isso néh (Deus abençoe Johnson & Johnson!)
Ob garantido, biquini/maiô escolhido, pelinhos dourados, vamos lá meninas bloqueador solar no corpo inteiro respeitanto, claro, os variados tons de pele. Mas como estamos no verão todas almejamos aquela corsinha de bronze, então depois do bloqueador esbanja no óleo bronzeador e se atira na cadeira de praia. É amiga, ficamos lá sob o sol escaldante algum tempo. Depois que o biquini ja deixou uma marquinha legal, ai sim, a água nos espera. Hum, que delicia!
Quando tudo parece bem, lá vem o seu irmão/primo/namorado/um infeliz qualquer que vc nem conhece pular com tudo na piscina e jogar água pra todos os lados possíveis. Em pensar que esse desgraçado só precisou acordar, colocar um calção e pular n'água..aff
Mas tudo bem, entra na brincadeira. Pois depois a coisa ainda complica.
É que depois que sairmos da piscina nós vamos para horas abaixo do chuveiro, passando uns 10 tipos de condicionador e cremes para cabelos danificados, expostos aos sol, ressecados pela ação intensa de cloro ou água salgada(e já é bom marcar uma hidratação pq a gente sabe que mesmo com tudo isso esse cabelo vai virar numa palha) e depois veremos que o Cenoura & bronze nos enganou pois não estamos com uma marquinha tão legal assim. Então passamos gel pós-sol e cremes hidratantes para que a pele pseudobronzeada não fique também ressecada e ainda descascada. Enquanto isso, o seu irmão/primo/namorado/infeliz qualquer que vc nem conhece só vai precisar de uma boa ducha pra estar pronto pra próxima. E ainda assim, eu adorooo ser mulher e ter de passar por tudo isso.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Confissão em duas linhas

.
Precisei ir num muquifo mal frequentado essa semana.
Jurei que ia encontrar ele lá.

Chácara

.
Oi...
oh eu fingindo que você lê esse blog que era legal e ficou podre desde que vc me chutou.
Acha que eu não tenho noção que o blog era legal, divertido e engraçado, e que virou uma choradeira minha nos posts... eu sei sim.
Até tenho me esforçado, mas não adianta, o blog tá uma bosta e eu sei.
Mas enfim, vim pro blog fingir que fa;\lo com você por que se nem isso fizer eu despiroco o cabeção de vez.
É que hoje, é natal... ok grande coisa, papai noel não veio, a ceia de natal em nada lembrou os filmes, e que eu me lembre até agora ainda não nevou...
Mas é que como a ceia foi uma bela bosta, alguém se animou em me animar, e me tirou de casa. E meu... eu queria muito que você tivesse ido junto.
Pensei em você o tempo todo, no carro indo, enquanto eu começava a rir (eu ri o dia todo) pensei que você já estaria meio constrangido com o tratamento familiar
- Bom dia cavalo.
- Bom dia louca, quer ir mesmo com a gente ou vai ficar no puteiro?
- Fico no puteiro, mas tua mulher não vai preferir ir comigo?
Lá, a pergunta antes do bom dia ou do feliz natal era:
- Deu pra dormir?
E riso da mulherada... todas tinham dormido... só uma sortuda lá tinha dado...
Depois minha tatoo de borboleta que você gostava, foi melhor explicada como sendo um morcego camuflado. E pra completar, alguém avisa eu e o anjo que me levou pra lá que ali, mulher não bebe. Como éramos excessão nos trouxeram litrão.
Juro que nessa hora eu te imaginava com uma garrafinha d'agua tentando entender como posso ser uma pessoa tão séria. E ria sózinha de me imaginar te dizendo:
- Tudo falsidade, a gente é o que a familia da gente é...
Depois o papo sobre rabada...
- Você já comeu rabo?
- Nããão.
- Devia tentar, o rabo da fulana de tal é ótimo...
Diz-me a consciencia que você já não é mais meu tudo, tá ai perto de uns noventa por cento...
Acho que a Maris que foi pra chácara ser feliz hoje, era esse dez% que te esqueceu já. Porque, quando descemos ver a cachoeira o noventa voltou, implorando tua mão, mas ai lembrei que desci barranco sózinha minha vida inteira, foi só uma cachoeira com você, então não tem como você me definir.
Pra completar, Virei colo de tio cara de pau, comi carneiro, e guaviróva.
Só faltou você pra passar as vergonhas comigo, pra me levantar quando cai, pra ser o alvo das piadas, é com certeza se você tivesse ido teria sido você, não eu, pra na vinda pra casa voltar fazendo carinho no meu cabelo.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

ahhh, foi bom!

.
Eu enfiei uma coisa na cabeça:
Dois mil e nove vai ser diferente, ah vai!
Um dia descobri que eu tinha aquela tendencia de fazer as mesmas coisas, ir aos mesmos lugares, implicar com as mesmas picuinhas.
Amar homens iguais, chorar dores iguais, recuperar-me do jeito que já tinha aprendido.
Então enfiei na cabeça
ahhh, dois mil inove vai ter que inovar, vai ter que ser diferente.
E foi!
As coisas que fiz, ou lugares que visitei, as amizades que alimentei...
Tudo era de certa forma igual, então cabeu ao amor mudar tudo.
Ao contrário das outras vezes que me deixava levar, escolhi a dedo, o cara mais cafageste, afinal dos bonzinhos infensivos já tive minha cota...
O pior escolhido, fui atrás, sério mesmo, fui atrás de fazer acontecer.
E dai em diante
o ano foi a loucura mais saborosa que se pode imaginar.
E sentimentos que nunca senti
sabores, sensações, medos, paz (qual o plural de paz?), felicidades, angustias, abraços, cheiros, perfumes, achados, perdidos, beijos, raivas, conselhos, avisos, placas de pare, fins, recomeços, os lugares que fui, os amigos que quase me prendiam no pé da cama, os inimigos que ganhei, e umas coisas novas ai que fiz, terminar de um jeito tecnológicamente inovador, terminar porque realemente eu escolhi o mais dos cafagestes, ...
tudo foi novo.
Hoje, não vou dizer que não doeu, que não dói mais ou que já superei.
De forma alguma
Dói pra caralho ainda.
Mas é dor nova, e eu não sei lidar com ela.
De um jeito que eu nunca senti...
E era assim que era pra dois mil e nove tinha que ser.
Um ano novo.
Agora, que venha dois mil e dez...
pra ser ainda mais novo...

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Você ainda aqui

Hoje eu quase chorei de novo.
Eu sorrio pro espelho tentando me convencer que estou bem. Mas ninguém melhor que eu sabe como as coisas estão aqui dentro. A ferida ainda está aberta e dói pensar que não terei mais o teu abraço aconchegante, que a tua mão não vai mais acariciar a minha e que teus lábios não brincaram mais com os meus..

.. " Mas o pior é pensar que isso um dia vai cicatrizar
Eu queria manter cada corte em carne viva
A minha dôr em eterna exposição
E sair nos jornais e na televisão só prá te enlouquecer
Até você me pedir perdão"

Não vou mentir, não achava que nossa relação teria um longo futuro, mas isso não significa que eu não desejei. As lágrimas teimam em voltar quando penso que minha vida vai seguir em frente, que outro cara vai aparecer e vai gostar muito de mim. Por que esse cara não é você? Pelo menos, por que hoje esse cara não é você?
Seria mais fácil se eu pudesse gritar aos quatro ventos que você é o novo sócio do clube dos canalhas, um cretino repugnante que nunca me fez bem. Mas nem isso, nem tempo você me deu pra eu descobrir sua falhas na tentativa de usá-las pra te esquecer. Você me deixou boas marcas, e tudo a minha volta dá um jeitinho de trazer você a minha mente..

.."Não é fácil não pensar em você, não é fácil!
É estranho não te contar meus planos, não te encontrar.
Na verdade eu preciso esquecer, mas não é facil"

É,eu ainda penso muito em você, embora você não pense em mim. Penso em você todo dia, e lamento não ter te feito bem tanto quanto me fizeste.
Peço, por favor, não quero te ver enquanto meu coração insistir em ficar enlouquecido só de pensar em você
. Mas, depois que ele se acostumar com a idéia de que entre você e eu não existirá nós, então eu quero te ver, sorrir pra você e perguntar sinceramente como você está. Pois independentemente do fim eu sei que nunca vou deixar de me preocupar com você.

Infelizmente não faço parte da vida que você tanto quer..

.." Foi escolher o mal-me-quer
Entre o amor de uma mulher e as certezas do caminho

Ele não pôde se entregar"

Fica bem.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

32 formas de terminar por email (3)

.
O email que eu deveria enviar pra ele.



Oi.
Resolvi escrever esse email, porque não conseguiria te olhar nos olhos.
Acontece que, desde que você me mandou aquele email, que eu não sei mais o que pensar.
Sinto que você terminou comigo, e o orgulho ficou ferido, eu meio que não consegui terminar com você, pra é como se estivessemos afastados, dando um tempo, ou meio brigados. Mas é como se pra não tivesse acabado.
Eu tomo café de manhã pensando se vamos nos ver,
Me maquio pensando no jeito que você gosta do meu lápis de olho
Coloco aquela camiseta que você gosta, e passo meu dia esperando você me ligar.
Isso não tem sido nada fácil, sabia?!
Te esquecer se tornou uma mistura de necessidade com medo.
É que não acredito no amor a distancia, então acho que eventualmente, um dia, vou acabar por te esquecer.
E fico aqui, tentando entender isso tudo.
Você, bom eu não tenho duvidas de que você é apaixonado por mim.
E eu, bom eu me apaixonei por você enquanto ainda estava numa outra história.
Mas essas outras histórias, a minha, a sua, e outras que surgiram no nosso trilhar, acabaram sendo mais fortes que nós.
Por isso, quando tento entender eu entendo que preciso disso.
Preciso te dizer que te amo!
Que você é o que há de mais forte que já passou na minha vida, que te esquecer vai ser tarefa dificil, mas necessária.
Te dizer que sinto saudade da sua mão contornando meu rosto, do cheiro da sua loção pós-barba, que sinto saudade do seu jeito de dirigir, dos nossos passeios e do seu mal gosto pra bijuteira.
Te dizer que sinto saudade do seu abraço e de você me dizendo que gostava de me dar colo, porque era quando eu ficava vulnerável e você podia me proteger, vou sentir saudade de você me protejendo, e me proibindo de beber coca-cola.
Vou sentir saudade de pensar em você no minuto em que acordo, vou sentir ainda mais saudade de pensar em você enquanto o sono não chega, e de te procurar em todas as esquinas.
Mas isso precisa acabar.
Preciso para de te amar, de pensar que isso não acabou, de cantar essas músicas, de achar um que um dia vai ser você no interfone.
Preciso parar de te esperar.
Lembra? Você me fez prometer que te esperaria, e agora eu quebro minha promessa,
Mas essa é a primeira promessa que te quebro. Quantas você já me quebrou? Eu contei Sete.
Então meu bem, por favor me perdoe se não te esperarei o resto da minha vida, se não serei fiel a um amor que não é mais meu, se não passarei o resto dos meus dias te esperando voltar.
Mas é que isso não me é cabível, e apesar de pisciana, até eu canso de amar.
Mas não se preocupe, isso não aconteceu de ontem pra hoje e nem vai mudar tudo até semana que vem, é mais uma resoluçao de ano novo do que um noticiar do que assucedeu-se, então se quizer voltar, é só voltar logo que nada, ou bem pouco, terá mudado.
Um beijo,
desculpe
um abraço.
Desta que te ama tanto que quase esqueceu de se amar também.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Ah, o natal.

.
Ah, o natal, e o ano novo...
ah,
Nem vou entrar no assunto ano novo, pq isso é assunto pra outro post...
Mas são datas quase suspirativas né?! Tipo não dá nem de pensar natal sem aquele suspiro profundo de pensamentos puros.
é lindo,
observe
na tv, da propaganda da natura à nova versão da música de final de ano da globo, passando pelo supermercado da minha cidade, tudo parece bonito, tudo evoca aquele espirito natalino.
As pessoas parecem menos egoístas, e ajudam aos outros, isso sem contar nos corais de natal
Pausa para longo suspiro
ahhhhhh, os corais de natal.
Ai vem o natal em si, aquela reunião em família bonita, onde se comem pratos tipicos as crianças esperam o bom velhinho, um adulto paga o mico de se-lo, e todo mundo ri, se abraça e se ama que chega a dar gosto.
Pois então...
Eu odeio o natal.
Odeio essa pedição de coisa, porra, não tem nada vai trabahar caralho, não tem dinheiro pro panetone come pão, que aqui em casa a gente já não teve e nem por isso saiu pedindo.
Roupa também não dou no natal, porra, é verão, ninguém passa frio no calor, quando os polos da terra se inverterem eu dou roupa no natal. Por enquanto vá trabalhar.
O espirito natalino eu acho que não existe.
Acho que as pessoas, num geral, chega dezembro elas pensam:
Porra, esse ano foi uma bosta, acabou finalmente!!!!
e quando as pessoas olham e vem aquele sorrizo que é o do acabou finalmente junto com o olhar contemplativo que é o olhar do porra esse ano foi uma bosta, juntos, pensam que é essa merda ai.
Mas não existe.
Concordo com o Joey do friends, não existem boas ações autruístas, somos legais no natal por imposição, damos a cesta por que todos na empresa tinham que dar, ou por que seremos bem vistos, ou sei lá o que, Mas não é por puro autruísmo.
Acho que todo ato de bondade tem lá seu fundo egoísta, nem que seja a cara de agradecimento no pobre remelento, sempre é troca, não se faz nada pela porra do espirito natalino.
Também não gosto de pensar no jantar em família... Putz, a gente passa o ano todo tentando evita-los e no natal se reune com aquela cara de nossa, quanto tempo não te vejo, por onde você andou?
- Na mesma rua que você, caralho, só que você não viu por que atravessou a rua.
Falando em caralho, falemos dos parentes que moram na puta que o pariu, na casa do caralho, e aparecem no natal, e exigem que eu lembre nome e memórias inesquecíveis das quais eu não não lembro porra nenhuma.
Poisé.
Não vou falar da ceia.
Sou anti-ceia.
Admito que curto o almoço de natal... Mas é só porque é quando minha mãe faz carneiro. E ninguém faz carneiro como minha mãe.
A unica vantagem do natal é que é quando acabam os corais de natal.
Prestenção numa pessoa que fala cheia de orgulho: eu canto num coral... pede pra esse infeliz cantar se se ele canta. Canta porra nenhuma.
Quem canta é solista
Coral é só mais um lugar que reforça minha teoria de que a vida tem protagonista e figurante, e coral de natal é um monte de figurante reunido cantando aquelas musiquinhas irritantes, que se apossando do meu cérebro, e ficam lá martelando diaaaaaas.
Es as roupinhas? Gente ninguém deveria usar espontaneamente uma capa verde musgo com três bolas de natal (uma vermelha, uma prata e uma dourada) penduradas no pescoço.
PelamordeDeus. Ives Saint Loirran tá ai. Dolce & Gabana Também
C&A, Pernambucanas, casa china
Tanto lugar pra ter idéias pra umas roupinhas melhorzinhas, os caras de vestem de capa de bujão de gás?
A sério, me dá licença, mas preciso dizer:
Vai a merda!
Aff.
Ainda tem ai quase uma semana pro natal.
Como vou sobreviver?
Juro que se alguém me convida pra ver um coral de natal eu saio no tiro.

Favor mostrar esse texto ao meu advogado se eu for presa.
Pelo menos ele pode dizer que eu avisei que não andava respondendo por mim.

sábado, 19 de dezembro de 2009

32 formas de terminar por email (2)

.
.

"Cuide-se"

O e-mail em que Grégoire Bouillier rompe com Sophie Calle



"Há algum tempo, venho querendo responder seu último e-mail. Na verdade, preferia dizer o que tenho a dizer de viva voz. No entanto, vou fazê-lo por escrito.

Você já pôde notar que não estou bem ultimamente. É como se não me reconhecesse em minha própria existência. Sinto uma espécie de angústia terrível, contra a qual não consigo fazer grande coisa, exceto seguir adiante para tentar superá-la. Quando nos conhecemos, você impôs uma condição: não ser a 'quarta'. Eu mantive o meu compromisso: há meses deixei de ver as 'outras', não achando logicamente um meio de vê-las sem transformar você em uma delas.

Pensei que isso bastasse. Pensei que amar você e que o seu amor — o mais benéfico que jamais tive — seriam suficientes. Pensei que assim aquietaria a angústia que me faz sempre querer buscar novos horizontes e me impede de ser tranquilo ou simplesmente feliz e 'generoso'. Pensei que a escrita seria um remédio, que meu desassossego se dissolveria nela para encontrar você. Mas não. Estou pior ainda; não tenho condições nem sequer de lhe explicar o estado em que mergulhei. Então, nesta semana, comecei a procurar as 'outras'. Sei bem o que isso significa para mim e em que tipo de ciclo estou entrando. Nunca menti para você e não é agora que vou começar.

Houve uma outra regra que você impôs no início de nossa história: no dia em que deixássemos de ser amantes, seria inconcebível para você me ver novamente. Você sabe que essa imposição me parece desastrosa, injusta (já que você ainda vê B., R.,…) e compreensível (obviamente…). Com isso, jamais poderia me tornar seu amigo. Você pode, então, avaliar a importância de minha decisão, uma vez que estou disposto a me curvar diante de sua vontade, ainda que deixar de ver você e de falar com você, de apreender o seu olhar sobre os seres e a doçura com que você me trata sejam coisas das quais sentirei uma saudade infinita. Aconteça o que acontecer, saiba que nunca deixarei de amar você do modo que sempre amei desde que nos conhecemos, e esse amor se estenderá em mim e, tenho certeza, jamais morrerá.

Mas hoje seria a pior das farsas manter uma situação que, você sabe tão bem quanto eu, se tornou irremediável, mesmo com todo o amor que sentimos um pelo outro. E é justamente esse amor que me obriga a ser honesto com você mais uma vez, como última prova do que houve entre nós e que permanecerá único.


Gostaria que as coisas tivessem tomado um rumo diferente.

Cuide-se."

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Nova série: 32 formas de terminar por email (1)

.

"Sem assunto" (mas poderia chamar-se não, ou reticências)
O email em que "ele" rompeu comigo . . .



Em função do que aconteceu pela manhã...
esta é a ultima vez que nos falamos...
não quero mais ser o choro de ninguém...
não quero fazer os outros brigarem com os familiares...
não quero mais causar tristeza em ninguém...
não quero mais saber quem ligou, quem não ligou....

eu só vou terminar este ano, porque não gosto de deixar as coisas pela metade..
mas ano que vem se tudo der certo vou pra outro lugar...
eu quero que você seja feliz...
que o melhor ou pior dos seus erros seja uma vaga lembrança....
e que essa lembrança não te atormente mais

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Nova série: Vocabulário da minha mãe

.
Depois dos stresses eu sempre pesteio.
Pestear é um verbo da minha mãe, coisa de colono.
A peste dá na lavoura de uma hora pra outra, quando menos se espera, e tem que saber o que é pra não estragar de vez a lavoura com o veneno errado.
Assim é eu e o pestear.
Foram três semanas fodas, de manhã de tarde e de noite na universidade.
Trabalhos cabulosos atrás de trabalhos cabulosos
Ameaças de exame
e pra completar ele terminou comigo por email.
Foi foda.
éfe, oh, de, ah
FODA
terminado tudo um outro estressezinho dinheiristico que só aconteceu dentro da minha cabeça.
E no dia que tudo acabou eu acordo de manhã pesteada.
Hoje, depois de muito relutar, fui ao médico, que como sempre brigou comigo, pq eu deveria ter ido antes. Disse que se eu bobeio a infecçào ia pros rins. (tudo bem, eu nem lembro pra que servem os rins mesmo)

E assim os padrões se repetem.
Final de ano igual a bosta.
Estresses precedem pestes
Silencios precedem fins
dor de garganta precede antibiótico do tamanho de bola de tenis
pijama novo = felicidade
eu em casa, igual a texto que fica pra sempre no rascunho do blog e que me leva as lágrimas.
pessoas que falam que farão algo nunca fazem.
Natal + meu pai = mal gosto
dezembro = depressão
playlist esquecida = lágrimas

Hoje queria dormir cedo, pra começar logo a ver o efeito da bola de tenis antibiótica, mas meu quarto agora é a sala da casa. E a sala da casa agora é sala de cinema.
O médico disse que amanhã ainda estarei meio pesteadinha, então quando eu melhorar eu conto sobre as outras palavras que só existem no vocábulário da minha mãe...

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Fascinação

.
A vez primeira que te ouvi dos lábios
Uma singela e doce confissão,
E que travadas nossas mãos, eu pude
Ouvir bater teu casto coração,

Menos senti do que senti na hora
Em que, humilde - curvado ao teu poder,
Minha ventura e minha desventura
Pude, senhora, nos teus olhos ler.

Então, como por vínculo secreto,
Tanto no teu amor me confundi,
Que um sono puro me tomou da vida
E ao teu olhar, senhora, adormeci.

É que os olhos, melhor que os lábios, falam
Verbo sem som, à alma que é de luz.
- Ante a fraqueza da palavra humana -
O que há de mais divino o olhar traduz.

Por ti, nessa união íntima e santa,
Como a um toque de graça do Senhor,
Ergui minh'alma que dormiu nas trevas,
E me sagrei na luz do teu amor.

Quando a tua voz puríssima - dos lábios,
De teus lábios já trêmulos correu,
Foi alcançar-me o espírito encantado
Que abrindo as asas demandara o céu.

Mas, se é certo que a baça mão da morte
A outra vida melhor nos levará,
Em Deus, minh'alma adormeceu contigo,
Em Deus, contigo um dia acordará.



Machado de Assis








É que os olhos, melhor que os lábios, falam
Verbo sem som, à alma que é de luz.
- Ante a fraqueza da palavra humana -
O que há de mais divino o olhar traduz.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Música do dia

Às vezes, no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado, juntando
O antes, o agora e o depois
Por que você me deixa tão solto?
Por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinho!
Não sou nem quero ser o seu dono

É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus desejos e planos secretos
Só abro pra você mais ninguém
Por que você me esquece e some?
E se eu me interessar por alguém?
E se ela, de repente, me ganha?
Quando a gente gosta

É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?
Quando a gente gosta

É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

*como eu gosto dessa música

sábado, 12 de dezembro de 2009

eu disse

.
Eu estudei demais
Gastei muito dinheiro em livros
e conheci muito do mundo
pra me deixar ser como elas
ser ser uma coitada/qualquer.

Entendeu ou quer que eu desenhe?

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Porquê? Por quê? Porque? Por que? pq?

.
Não consigo respirar, juro que tento
eu puxo o ar bem fundo, mas meus olhos começam a dar uma coisinha, e dai eu solto
Prefiro então não respirar do que chorar.
Mas sabe, me falta o folego
Me falta coragem
Me falta tudo.
Quando ele passa minhas armas viram flores
minha defesas viram tapetes vermelhos
Meu ódio volta a ser amor
e eu que tanto tento me convencer
Nessa hora tenho certeza que só com ele eu seria feliz.
Aí, eu nem preciso mais vê-lo, nem ouvir sua voz.
Meu folego se vai só de pensar nele
De ouvir aquela música maldita.
A força das minhas pernas se perde quando vejo um violão
E minhas mãos tremem quando alguém fala o nome dele.
Mas é nome comum... Geralmente nem é dele que se fala,
mas minhas mãos não sabem a diferença.
E ele, que diz não querer mais nem saber de mim...
me liga,
me olha
me encara.
Como se eu não soubesse, não visse, não percebesse.
Eu tento me convencer que é pura falta de caráter
que ele apenas quer continuar no controle
Mas nessa hora minha razão falha, e o coração me lembra
que, podia muito ter sido mentira...
Mas umas poucas coisas não tem como ter sido mentira
e que ele não tem como ter me esquecido.
E fico aqui me perguntando porque?
Pq?
pq?
Pelo amor de Deus, aluguém me diga por que ele me liga?
eu sei pq eu ainda escrevo sobre ele,
mas honestamente, não sei pq ele ainda me liga.
Um dia eu tomo coragem e atendo.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Confissões em duas linhas


Pior que os problemas
é quando a solução não está nas nossas mãos

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Confusão em três linhas

.
Eu gosto da tristeza tanto quanto da felicidade.
As duas precisam ter seus momentos
E dias felizes, são ainda mais felizes depois de dias tristes.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Beware of darkness

.

Beware of sadness
It can hit you
It can hurt you
Make you sore and what is more
That is not what you are here for


Cuidado com a tristeza.
Ele pode pegar.
Ela pode machucar.
Torná-lo ferido e muito mais,
Não é o por isso que você está aqui.



George Harrison

Selinhos

.
Selo 1
Ele acompanha um meme.. vamos à ele???
1.Linkar quem te indicou - A Sil, do Pensamentos que Voam

2.Responder ao pequeno meme - OH, pra simplificar, fica assim, respostas da Maris em vermelho, respostas da Bruninha em Verde, OK

2.1.Qual a sua altura?1,69 - 1,60
2.2.Qual e o seu peso? Não sei - isso é pergunta que se faça
2.3.Qual a cor do seu cabelo? Loira - Castanho
2.4.Qual e a cor dos seus olhos? Azul - Castanho
2.5.O que voce mudaria em voce? peso - nada
2.6.Qual e a sua roupa velha preferida? pijamas, todos - vestidos
2.7.Qual e o seu estilo? conforto! - casual
2.8.Voce trabalha ou estuda? estudo e as vezes trabalho - estudo e as vezes trabalho
2.9.Faz o que entao? Estudo arte-educação e publicidade. as vezes sou palhaça e outras professora. - Faço vestibular e as vezes sou palhaça
2.10.O que voce faz qdo acorda? reclamo - ligo o pc
2.11.Qual e o seu alimento mantinal preferido? café com bolacha - torradas com nescau
2.12.Como voce dorme? enrolada - deitada (rs)
2.13.Voce tem pesadelos? não - dificilmente
2.14.Voce tem medo de altura? Segundo uma pesquisa que li, todos tem am algum grau medo de altura, aranhas e falar em público. - Talvez (obs: eu não tenho medo de aranha)
2.15.O que voce tem vontade de fazer mas tem medo? hummm, acho que engravidar - tatoo
2.16.O que voce nao faria nem por um milhao de dolares ( nao vale falar de politica)? zorra total - mataria?..
2.17.Voce tem pecados inconfessaveis? devo ter... mas de alguma forma ou outra acabo falando sobre eles aqui no blog - certamente
2.18.Se suas paredes falassem... iam apontar e rir - como não sei guardar meus pensamentos só na minha mente, eu teria problemas...
2.19.Voce ja se apaixonou por duas pessoas? metade da minha vida eu amei simultaneamente. Alias pra mim a dificuldade é amar uma pessoa por vez. - de formas diferentes, mas sim
2.20.O que mais te faz chorar na vida? o amor, esse filho da puta. - minha insegurança
2.21.Qual a pessoa que mais ama na vida? Amor, amor, minha familia e uns poucos amigos... assim, amor paixão, é ele... - minha mãe
2.22.Daria sua vida por ela? Por aquele filho da puta? nem fudendo. - provavelmente
2.23.O que voce acha das redes sociais? Qual prefere? Adoro, mas me limito a orkut e blog - me fazem bastante feliz, orkut e blogs
2.24.Voce ja conheceu alguem que conheceu na net? Sim - Não
2.25.Ja teve vontade de largar a net? Não, acho que é só saber usar. - NÃO!! eu não sei viver sem.
2.26.Voce acha um saco responder esse meme? Acabou sendo divertido. - nem, foi uma boa escapada das minhas apostilas
2.27.Voce sabe o que significa meme? Não faço idéia - Nem imagino


3.Indicar apenas 4 bloggueiros
Lá vai:
Airlon do Arte para subsistencia
The Blues is alright do Rolling and Tumbling
Kate do Showshó e afinidades
Buh do Atal da Buh


selo 2

Regras:
1- Postar o selo.
2- Linkar quem te ofereceu o selo. The Blues is alright do Rolling and Tumbling

3- Indicar 4 blogs que não saem da sua cabeça:



Belle do Simplesmente
Andrea Mari do Blog da Andrea Mari
Carol Periotto do Blog da Carol Periotto
Lud do Yes Grimace






selo 3
a) Seguir as regras
b) Levar o selo que identifica quem está, esteve ou estará na brincadeira : A Lud, do Yes Grimace





c) Completar as frases
Eu já...
Eu nunca...
Eu sei...
Eu quero...

Vermelho Maris, Verde Bruna, simples né...

Eu já fui atrás dos meus sonhos.
Eu nunca aceitei aquele fim.
Eu sei que ele mente.
Eu quero ir embora.


Eu já chorei por quem não devia.
Eu nunca fiz um escândalo.
Eu sei que vale a pena esperar.
Eu quero aproveitar todo e qualquer motivo pra sorrir.





d) indicar 5 blogs viciantes:
Carol das Histórias da Carolchinha
Chico do Para ler no banheiro
Paulo Tamburro do Humor em Textos
Neto do Layoutman
Sil do pensamentos que voam

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Mulheres são mesmo todas iguais

.
Eu fico tentando ser diferente, sabe assim,
seguro meus impulsos, minha raiva, meu instinto assassino e coisas afins
mas a verdade é que sou igual as quaisquers
que acabam dando noticias como vinganças
e que não sabem manter um segredo por mais que por alguns dias.
As vezes eu me canso de mim.
As vezes queria ser mais...
mais sei lá.
Acho que menos.
Menos iludida, menos comum, menos igual.
Menos mais uma numa longa lista.
.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Essa vida de professora que só me dá gosto

Que Orgulho.

Lembram que eu falei que estava numa ponte aérea, com direito a pneu da moto furando e tiozinho do posto sendo grosseiro?
Poisé, mas o resultado saiu. Esse é o vídeo que meus alunos produziram. 'Tá simprão? Claro que tá, mas pense que eram adolescentes que nunca tinham trabalhado com isso, e me dá um orgulho danado do resultado, especialmente pq eles que foram atras de tudo, locaçoes, figurinos, eles que operaram as cameras, e tudo mais.

domingo, 29 de novembro de 2009

Tomando decisões

.
Ontem mesmo eu enlouquecia por que pessoas não sabem como sair do será que vou será que não vou, pra então ir ou não ir - que nem sempre depende só de nós.
Hoje mesmo então, tomei uma decisão importante.
Ela estava tomada a muito mais do que a algum tempo.
Mas hoje falei com a pessoa que pode me ajudar. Com a pessoa que detém o dinheiro por aqui.
Claaaro que ele disse não no começo.
Claro que terminamos a conversa com ele dizendo que ia pensar.

Uma onda de tranquilidade invadiu então meu dia.
Saber que volto a ser decidida.
que volto a ser responsável pelo que acontece a minha volta.
Lembrar que tudo sempre pode mudar, e que só depende de mim.

E hoje, se o dia acabasse agora eu dormiria em paz...
Mas esse final de semana que não acaba nunca, ainda promete!

sábado, 28 de novembro de 2009

hurts

I’m trying to.
I swear I’m trying to. But right now it’s to hard to forget, it’s hard to not think, it’s hard to not call, it’s hard be away.
For God sake, it can’t be a lie, it can’t be not real.
It’s been only a week, you can not have changed your mind in a week
I haven’t changed my tee-shirt yet, how can you have changed you mind?
I wanna hate you,
I want to forget you
I wanna you to go to hell
I want you to get out of my heart
I want you

Rendição

por vezes eu tenho vontade de chorar.
eu não me permito nem nós na garganta.
chorar seria me entregar a esse sentimento.
vive-lo plenamente,
mas entregar-me seria perder o controle das minhas emoçoes
e até depois de dito chega, continuar chorando.
eu entendo que chorar é necessário
mas chorar seria render-me
render-me a paixão
e render-me a dor

Pronomes

.
Cansei. E me irrita sentir que não somos plural.
Não há nós nem quando somos só nós dois.
Menos ainda quando as mãos se afastam, sobram os ouvidos, mas nunca os olhos. Os olhos não se encontram. Nunca.
E nessa falta de nós, eu me sinto num relacionamento à distancia.
Com você que está tão perto. Mas sempre se faz tão longe.

Eu preferia a morte.
Não a minha que não sou besta.
A dela.
Confesso que o que eu quero mesmo é resultados rápidos.
Respostas certas sem pensar.
E soluções a jato.

Entre a minha dor e a sua eu prefiro a que dói menos.
A que dói menos em mim.

E sabe o pior, é que essa é a minha própria dor.
Já que me dói te ver sofrendo, e dói ainda mais saber que não é por mim.

Mas sabe disso tudo o pior.
É que as vezes que queria que o nós não te envolvesse.
Mas acho que é pura birra,
já que tanto do seu nós não tem nada a ver comigo.

E eu me pergunto, e eles?
aquele que você me ensinou a esquecer,
aquele que ficou em outro continente,
aquela que não te deixa ir.
Será que um dia os esqueceremos?
Será que um dia eles pararão de atrapalhar nossos pronomes?
Será que um dia deixarão de ser parte dos nossos pronomes?

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Mais um

Olá pessoal,
eu sei que me ausentei por algum tempo, e peço que me desculpem pela minha negligência com o blog, mas foi necessário. (e sei que a Maris faz um ótimo trabalho sozinha)
Quem acompanha o blog sabe que eu estou no meu ano de vestibulares, e esse é o grande motivo da minha falta.
Esse final de semana vou fazer mais uma "provinha", Federal do Paraná. Vim pedir que torçam por mim.

Logo estarei de volta com todo gás pra contar o que tem acontecido na minha vida nesse tempinho - posso adiantar que meu coração está funcionando muito bem. (rs)

Beijos recheados de carinho

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

suicidio

.
Se tivesse creolina, bebia
Se tivesse rivotril, tomava.
Se tivesse wiskye, mandava pra dentro.
Se tivesse pinga barata, secava.
.
Como não tinha nada.
Bebi um copo de nescau morno.
E fui dormir envolta em lágrimas.
.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

hoje só a morte me vestiria bem

.
Vestiu preto.
Mas não sentiu-se bem.
Luto não era o que queria.
.
Queria vestir a própria morte.
A tanto tempo não sentia o desejo por ela.
A tanto tempo o coração não doía tanto.
.
Fez-se mentirosamente forte.
Mas mentirosamente forte foi o que havia sido esses meses.
Mentirosamente forte, era o que havia sido toda uma vida.
.
Hoje queria ser fraca.
Queria ter mesmo deixado-se bater no acidente que evitou alguns momentos antes no centro da cidade.
Ao menos se naquele momento soubesse de tudo não o teria evitado.
.
Na roupa preta seguiu a rotina.
Ao menos pudesse por algumas semana sumir.
Mas nem isso podia, os compromissos já estavam todos agendados.
.
E essa vontade de fugir, essa vontade de sumir, essa vontade de morrer.
Chorar é pra fracos, repetia o jargão que ficou aposentado algumas semanas.
Morrer é pra perdedores, repetia a nova palavra de ordem.
.
Restava vislumbrar o futuro sombrio.
E desejando a morte enfrentar a vida.
Com a alegria de farmácia recém comprada.
.
Resta-lhe assumir a maturidade que quer negar.
E de uma vez por todas parar de se deixar ser criança.
De se obrigar ser criança.
.
Pois se sabia de tudo desde sempre, só uma criança choraria pelo brinquedo que jogou contra a parede.
Vestiu preto e engoliu as lágrimas.
Desejou a morte. Mas que não fosse a sua.
.
Engoliu as lágrimas que com aquele gosto de alto mar.
refletiam a mesma história, a mesma piada divinal
ontem mesma relembrada
.
Vestiu preto
desejou a morte
e mais uma vez odiou o todo poderoso. Aquele piadista de mal gosto.

.

domingo, 22 de novembro de 2009

minta pra mim

quando alguém está mentindo, a pessoa ergue um ombro.
nao consegue contar a história de trás pra frente.
e se nao tem certeza nas palavras que diz ela morde os lábios.

Honestamente me incomoda que algumas pessoas insistam em mentir. Como se a verdade possa doer mais.
Admiro os mentiros que sabem o que fazem, que mentem do começo ao fim, que mentem uma história, e não apenas retrucam perguntas com mentiras.
Admiro os que contam as mentiras antes mesmo que se pense na necessidade delas, contadas antes de ser confrontadas não há necessidade de confronto, a verdade já foi dita, não há o que duvidar.

Gosto dos que mentem por gosto, por objetivo.
E me irrita profundamente se alguém mente só pra escapar das merdas que fez, mente pra não magoar, mente só por que foi pego com a mão na massa.

Minta pra mim, mas minta com gosto, com vontada, minta bem.
Não minta pra não me magoar, por que nesse caso, eu seria menos magoada se a verdade fosse dita.

E SIIIIIIM!!!!
Homens, essa é pra vocês, mulheres (TODAS elas) lidam bem com a verdade, não logo de cara é verdade, mas sim, vocês deveriam mesmo contar:

to te traindo
gosto de vc, mas nao sou apaixonado
acho sua mae gostosa,
nao fiquei até mais tarde no trabalho, fui numa despedida de solteiro com mtas strippers
nao perdi o telefone, troquei de numero pq a ex ligava mto
troque de roupa
troque de perfume
troque de corte de cabelo
tenho ciúme do seu amigo
acho que sou gay

vai doer, sim, vai, sim, pracaralho.
Mas é melhor ouvir da sua boca.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Vaitomábemnomeiodoolhodoseucú



Numa correria que só to eu sem tempo nem de dormir, indo e vindo todo dia, parei num posto abastecer. Aproveitei que já que o lho não parava aberto, a dupla redbull com chocolate era bem vinda e desci comprar.

Em três minutos que passei dentro da loja de conveniencias, o tempo que levei pra pegar o redbull, escolher o chocolate e ouvir o caixa me contar que alguém tinha caído de moto, eu ouvi 5, juro, cinco vezes ele me chamar de gorda.

Vaitomarbemnomeiodoolhodoseucú, que que ela pensa, que eu nunca tinha notado e que cabia a ele me avisar disso?
que eu me importo com a pessoa que caiu da moto?

ou que desci ali pra ser ofendida?
oh!
sério mesmo



VAI TOMAR BEM NO MEIO DO OLHO DO SEU CÚ

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Para Mariana

Oi querida.

Nao sei se voce está ai, acho q provavelmente você nao está. Mas não posso duvidar do bom humor piadista do cara lá de cima...
se estiver e for menina, voce se chamará mariana, eu gosto desse nome, apesar de nunca ter conhecido nenhuma mariana e nao ter idéia de como Marianas são. Se fosse menino não tinha nome, mas achava que seria Bernardo. Agora acho que será Marcelo ou Henrique mesmo.

Então, minha querida, fico tentanto imaginar como será minha vida se você vier, mas é melhor parar com isso e pensar que agora eu preciso me acalmar, sabe, dizem que bebes sentem tudo, entao você provavelmente sabe o que aconteceu né.

Poisé, seus pais nao estao mais juntos.
Tudo culpa da sua madrasta.

Viu como eu tenho razao em tentar ficar calma, afinal você já vai chegar no mundo com direito a madrasta, mãe-amante e pai-filho-da-puta, acho que não precisa de outros traumas pré-natais nao é mesmo.

Mas quero que você saiba, minha pequena que você terá avós que serão completamente apaixonados por você. Tios também. Aliás você vai ser a primeira a chegar, então todo mundo vai te babar muito. Acho que logo que você chegar seus priminhos vão se espertar e vir também, mas você será a primeira.

Acho que apesar de tudo você chega no momento perfeito, não tenho mais duvidas que te quero, e apesar da disputa judicial, e da raiva que terei do seu pai, não se preocupe, você o verá muito, acho que apesar de tudo ele será um bom pai, mas me prometa odiar sua madrasta.

Querida, eu pensava em te escrever antes disso tudo já, mas agora pensar que você pode estar ai de certa forma me acalma, ma faz pensar o oposto do que o resto do mundo pensaria, nao consigo pensar que, você estar ai mesmo, seja o fim do mundo, nem o desabar dos meus planos, mas a certeza que alguém nessa familia vai crescer sem traumas, e meu bem acredite, vai ser você. Nao parece verdade mas é, pq apesar da merda toda da sua mãe, seus avós te amarão, os meus nunca me amaram, seu pai será carinhoso, o meu nunca foi, e sua mãe vai ser babacamente apaixonada por você, Nao preciso nem dizer que a minha nunca foi.

Olhei algumas fotos na net de como você deve estar agora, meu pequeno arrozinho, acho que você está linda, e vai ficar cada vez mais linda.

Hoje não consigo mais te escrever,
alias parabens, você é a primeira pessoa a me deixar sem palavras numa carta,
cartas sempre foram meu jeito preferido de falar, podia escrever páginas e páginas, e logo pra você que eu tenho tanto pra contar eu não consigo dizer nada.

Então meu bem, mamãe vai ali se enfiar debaixo daquele cobertor verde que será seu favorito, e chorar, mas prometo que vai ser a ultima vez, vou chorar pelo seu pai que perdi, e depois prometo levantar de cabeça erguida pela filha que ganhei.

Um beijo da sua mãe, que te quer mais que a vida.







* ps:
Esperei ter certeza que estav ou nao gravida pra publica o texto.
Nao estou

sábado, 7 de novembro de 2009

a onda vem e...

Passei a semana no limite da exaustão, fui num treinamento do governo, que também era processo seletivo.
Ao menos era na praia.

Aproveitei que estava ali, na praia pra passear por ela.
Enquanto caminhava fiquei observando algo que parecia com algum tipo de molusco
ostras, conchinhas rechadas ou coisa assim.
Era assim, a onda trazia e eles se escondiam na areia
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
a onda descobria e eles se escondiam de novo
e assim até muito depois de eu cansar de escrever isso aqui.
Fiquei eu lá pensando,
que vida miserável né, eles vão passar a existencia deles inteira assim
a onda traz, ele se esconde
a onda mostra ele esconde
a onda revira ele cavoca e esconde
mostra, esconde
mostra, esconde
mostra, esconde
e assim até o dia de morrer.
Isso não é vida.
Pela primeira vez agradeci por ser humana, pensei nas possibilidades que temos,
lugares, gostos, cheiros, sensações, sentimentos, arrepios, dores, frios, calores, medos, alegrias, pessoas, cansaços, exaustões, felicidade, tristesa...
todas as possibilidades nos são permitidas,
Mas após muito divagar sobre o assunto concluí que não passamos de moluscos na praia
a vida vem e mostra nossas fraquezas e nós as escondemos
a vida revela a gente esconde
a vida desvenda a gente esconde
e fraqueza após fraqueza somos como os moluscos
a vida mostra a gente esconde
a vida mostra a gente esconde
a vida mostra a gente esconde
mostra, esconde
mostra, esconde...

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Eu teria te seguido até o fim do mundo

Eu teria te seguido até o fim do mundo
eu teria sido mais que amiga, amante, colega ou companheira

eu teria dedicado meus melhores dias à você
eu teria sido pra você aquilo tudo que eu pensava que você seria pra mim.


Eu teria te ensinado a pular das pontes mais altas.
eu teria ido com você até o fim só pra você ter com quem conversar na volta.

Eu teria aprendido a precisar de você
Eu teria sido fiel.

Eu teria te amado por toda uma vida
eu teria querido você mesmo quando não houvesse mais o que querer
eu teria sido pra você o que nunca ninguém poderá ser
eu teria vivido do seu lado até debaixo de ponte.


Eu teria me acostumado com as suas manias
eu teria aprendido a ser organizada
eu teria tentado não ser estabanada
eu teria até mudado por você.


Eu teria aprendido a entender seu esporte favorito
eu teria aprendido a tocar violão
eu teria aprendido françês só ser sua guia
eu teria aprendido truco pra sermos uma dupla

Eu teria esquecido o quanto gosto de andar sózinha
eu teria deixado de lado as memórias que tanto de incomodavam
eu teria me jogado no mar pra te deixar me salvar
eu teria fingido que não sei nadar.


Eu teria entendido que é assim que você é
eu teria aceitado que essa é a sua história
eu teria me esmerado pra ser parte ser parte do seu futuro
eu teria ido com você até o fim do mundo.

eu teria.
eu iria
eu aprenderia
eu deixaria
eu aprenderia
eu esqueceria

eu mudaria
eu seria
eu viveria

eu amaria
eu aceitaria

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A amante

Isso,
fica de bobeira,
com esse ar de desdem,
de não é com você.
Quando menos esperar eu me vingo.



Aproveito-me de sua distração e apareço na sua frente,
te olho sem disfarce sem me importar que te constranja,
sem o titulo de amiga da amiga.
Juro, um dia destes, perco a pouca paciência que me resta.
Apareço vestida a rigor,
salto alto,
o perfume que te alucina,
e o vestido que da ultima vez arrancou-me ainda no carro.


Repleta de coragem,
juro que grito,
que fui e ainda sou sua.
Conto a todos que tirei você do tédio que te fazia vazio e com uma vidinha sem graça.
Caso tente negar ou fugir,
bloqueio sua passagem e mostro a quem quiser ver as marcas deixadas no nosso ultimo encontro,
que ainda trago na nuca e nos seios,
no tamanho exato de sua boca.
Bem verdade que implorei por elas,
mas isso ninguem precisa saber.


Você,
bem sei,
tentará fingir que não me conhece,
fechando os olhos e negando,
mas não terá como fugir das evidências.


Um dia destes, juro.
Não imagino o que te direi, não cheguei a essa parte, pouco interessa aliás.
Mas juro!
Ai de você que não apareça, ai de você .

Denise





Roubei o texto lá do Revelar-me, da talentosissima Denise... Nesse q de diário roubado eu não conseguiria dizer como ela disse

sábado, 24 de outubro de 2009

Tolice apenas!


Tola, nem sabia eu
que era o desejo teu
meus sentimentos aguçar.

Tola, não quis sentir o apogeu
do teu querer que era meu
Mal sabia amar.

Tola, neguei o que em mim aconteceu
apaguei a chama que nasceu
não podia saciar.


Tola, por mim o nós morreu,
e aos poucos
meu brilho se perdeu
na ausência do teu olhar.




- Brincando de poesia.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Selinhos

Enquanto não aprendemos a por os selinhos no layout, vamos só deixando-os por aqui...
Demoramos quase duas semanas pra postar mas aqui esta nosso novo selinho que ganhamos da Miss universo próprio, lá do
cotidiano,


As regras são:
1) Postar o selinho
2) Dizer quem te indicou
3) Escrever 3 conflitos que te levariam ao Divã
4) Encaminhar para 5 amigos

Me levariam (ou ainda levarão) ao divã

Lista da Maris
1 - Estas crises freudianas que eu acho que tenho sobre a fase oral...
2 - Esses problemas com a vírgula (...).
3 - Essa minha implicância com meus pais e meu irmão.




Lista da Bruninha
1 - A eterna luta entre o querer e o dever.
2 - Como as palavras me afetam (faladas, escritas, pensadas..).
3 - Minha tendência a independência e autosuficiência.





Por uma questão de afinidade, aqui o nosso voto sempre é combinado. Nosso selinho vai para:
Ana, Liana, Michelle, Buh, mulheres de atenas




PS. Alguém nos ensina a por os selinhos no layout?

terça-feira, 20 de outubro de 2009

3 Histórias de um mesmo fracasso - liga da justiça

Há cinco anos eu pedi pro mundo parar, pedi pra descer.

Desci.

Passei os tres anos que se seguiram vivendo o que os livros de auto-ajuda tanto pregam, me conhecendo, me fazendo forte, me descobrindo. No começo do ano passado eu subi no mundo de novo. No começo meio queria já sentar na janelinha.

Com o passar do tempo entendi que a vida é tipo uma novela que eu tentei deixar no pause pra ver uma trilogia.

Acontece que a novela nao fica no pause, e eu como não sou só espectadora de nada tive que achar meu lugar na história das pessoas e do mundo que deixei.

O mais dificil, depois de saber que as pessoas aprenderam a viver sem mim, foi voltar a fazer a faculdade de publicidade. Comecei a arte junto, e vira e meche me convenço que não quero ser publicitária, mas é puro medo, quero, e quero muito. Mas quanto a terminar essa faculdade, momento aliás de deve acontecer em algum momento entre a copa e as olimpíadas, o que sempre me deixou meio apreensiva são as coisas grandes, tá não grandes, mas mais marcantes e decisivas, tá nem decisivas, mas definitivamente marcantes. A campanha do vestibular e o TCC.

Com o TCC eu me preocupo ano que vem, a campanha acabou hoje. Funciona assim, formam-se grupos, agências, que concorrem com a campanha do vestibular da universidade, os vencedores tem sua campanha veículada.

Eu respirei vestibular nos ultimos meses, junho, julho, agosto, setembro, outubro e novembro.

Fizemos tudo certinho, a campanha ficou boa, a apresentação MARAVILHOSA, tudo cuidado nos minimos detalhes.

E né, eu só estudo a publicidade desde 2003, ou seja eu só critico desde 2003, o que me fez altamente crítica, então pra eu achar que estava bom é porque estava mesmo.

Mas e daí?

Perdemos.

Pra algo ruim, sem conceito, sem mote, sem slogam, com cara de faculdade particular.

e agora já que me sinto assim tão injustiçada, me resta juntar as forças pra fazer disso algo bom (interessados estou vendendo uma camapnha de vestibular pronta, é só tirar o nome de uma universidade e por da outra) e me preparar pro TCC.

ao menos lá não é competição, a banca sabe do que está falando e apresentar melhor que a quarta séria da classe de alunos especiais faz alguma diferença.

3 Histórias de um mesmo fracasso - Reescrevendo os livros

Faço faculdade de publicidade desde 2003, e sempre me impliquei com a falta de teoria nesse mundo, os livros são manuais de instrução mas não são teoria de nada.

Por isso hoje me sinto qualificada pra escrever meu próprio manual de instrução pseudo teoria da comunicação.

No texto abaixo já deu pra notar né... algo deu errado.

e eu, aqui convivendo com a mistura de revolta com tristeza, meu cunhado veio me consolar e ele, que nunca estudou porra nenhuma de comunicação resumiu tudo que eu deveria ter aprendido nesses duzentos anos de publicidade:


- Maris, eu sei que você aprende na faculdade que a campanha tem que ter essa história de conceito, eu sei que você entende que uma campanha baseada em resultado de pesquisa vai trazer resultados pro cliente, eu sei que você quer oferecer algo de qualidade não só visual mas também inteligente e criativo.

Mas entenda por favor, o seu cliente SEMPRE vai preferir a foto dos filhos dele, na frente da fachada da empresa, com a logo dele no tamanho de um A2, dizendo que tem tradição qualidade e confiança.


A verdade é essa.

Agora é só iniciar o processo de lavagem cerebral pra apagar tudo que li nos manuais de instrução e enfiar a sabedoria do meu cunhado madeireiro publicitário.

3 Histórias de um mesmo fracasso - Pára o mundo que eu quero descer

Sabe aquelas conclusões diárias que a gente tira na vida, que se vê crescendo, amadurecendo e as vezes endurecendo? Elas são assim meio empíricas né, se não for em situação extrema não tem com saber se você amadureceu mesmo.
Pois hoje eu posso dizer cheia de orgulho
AMADURECI
poisé, com o trabalho de alguns meses diluído num resultado negativo, em outras ocasiões eu teria me desesperado. A cinco anos atrás pra termos lá uma comparação, eu teria chorado uma semana, me enfiado no quarto e pedido pro mundo parar que eu queria descer (alias eu fiz isso, só subi de volta no mundo no começo do ano passado) teria me afundado, enfim, me acabado.
Hoje posso dizer que ainda não sei lidar com a revolta que se instalou, nem com esse sentimento de que é uma injustiça, mas quanto à tristeza, essa durou uns 20 minutos. Depois cabeça erguida que a vida prossegue e o mundo nao para pra eu refazer meu coração. Nem eu me acabar ou me afundar pode modificar o resultado.
é isso, vida adulta, aí vou eu!!!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

...Amor

(...)

"O amor é o verdadeiro motor da história (desculpa lá, Marx!).
Toda escrita é sobre amor ou não presta, toda música é sobre amor ou não presta, mesmo toda solidão é por causas de amor ou é inútil, toda vida é em nome do amor ou não faz sentido. E por isso é que gritamos, choramos, silenciamos, acordamos felizes ou adormecemos tristes, por isso é que há manhãs limpas ou dias cinzentos, noites de luar ou noites de breu, por isso é que nenhum pôr-do-sol é igual ao outro."

(...)

Miguel Sousa Tavares.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Sabotagem

Eu já disse uma vez que em se tratando enclise, eu gosto dos adjetivos terminados em ado,
mas assim, deixa eu te dar a real dimensão disso
Se for drogado, tarado e limitado eu me apaixono.
Os viados, dissimulados, chapados me fazem brilhar os olhos.
Num chão acarpetado de um lugar abandonado, o som é descompassado e o jeans desbotado.
Mas ele só se for
Descontrolado
desconfiado
muito recatado
ou até desdentado, não importa.

Um dia vou criar um sistema de curriculuns, porque né, ando sem tempo de sair a procura
vai ter um pedaço assim
( ) desocupado, ( ) desorganizado, ( ) desempregado
( ) desqualificado, ( ) embriagado, ( )casado
( ) enrrolado, ( ) namorado, ( ) incapacitado
( ) investigado, ( ) irado, ( ) encapetado

e quem tiver mais xiszinhos me leva
e o que estiver mais em pecado eu levo prum sobrado.
entende... esse é o meu problema, os ados.
eles são todo errado, e eu prossigo na minha sabotagem,

um plano sabotado

domingo, 11 de outubro de 2009

Passei!


Estou feliz!

Essa frase é pouco pra expressar o que estou sentindo. É muito mais que felicidade! É satisfação, é orgulho de mim mesma, é um brilho diferente no olhar.
Explicarei:
Dias 13 e 14/09, acrescentei mais um vestibular a minha pequena coleção. Psicologia, na Unicentro-PR, concorrência 19 por 1 (na minha cabeça essa concorrência é bem relevante).
Última sexta, dia 9/10, saiu a lista de aprovados. Bruna Carvalho Zanatta, meu nome, estava lá!
Eu sei, eu sei, não é a minha primeira aprovação, tão pouco a pior prova que já fiz, mas ainda assim superou minhas expectativas: 2° lugar em psicologia, 12° lugar na lista geral.
Só lamento pois garanto que a cretina que tirou o 1° lugar acertou mais em bio, meu calcanhar de Aquiles. Ah quer saber, dane-se! O 2° é meu. rsrs
Então, hoje eu realmente mereço palmas, os parabéns são devidos, e o orgulho é inevitável.

Estou realmente feliz!!

- Texto escrito por uma vestibulanda realizada por ter conquistado mais uma aprovação.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

café com coração

Tava lendo lá no ó com copo e lembrei de uma história q aconteceu naquele tempo do navio...


tinha um colega q bebia café como agua,
café preto e sem açucar...
ai um dia eu disse
"bebendo tanto café assim um dia vc morre do coraçao"
ao que ele quebrou todas as minhas respostas:
"querida, de café ou de amor, todo mundo morre do coraçao um dia"

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Confissâo em duas linhas

Eu teria permanecido com Deus se só tivesse me decepcionado com a igreja.
Eu teria permanecido na igreja se só tivesse me decepcionado com Deus.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Novo rumo

Novamente, o mesmo ritual feito sem mais nenhum sentimento. Há tanto tempo, não consigo encontrar na memória onde o verdadeiro significado se escondeu. A única coisa que vejo refletida no espelho é mais um vestido dominical.
Fiquei presa à conceitos que nunca se concretizaram, sempre no ideal.
Conceitos que muitas vezes bloquearam minha capacidade de pensar e ignoraram minha vontade de escolher.
E eu, nem mesmo percebia que minha sensibilidade estava sendo roubada.
Sem sensibilidade para não julgar, sem sensibilidade para expressar desejos, sem sensibilidade para enxergar um amor verdadeiramente incondicional. Tornei-me mecânica, ouvindo o eco de uma voz sem emoção naquele salão vazio cheio de gente.
Acreditem, um dia foi tudo real, verdadeiro, intenso, mas tentar continuar agora seria forçar-me a falsidade. E, antes de ser falsidade com os espectadores, falsidade comigo mesma.
Crer no invisível, confesso, nunca foi tão difícil. O difícil era fechar os olhos para hipocrisia, esconder lágrimas com sorrisos bem contornados, viver entre pessoas perfeitas. Tentei, por muito tempo, mas ser perfeito não me atrai, não me encanta.
Não, não me arrependo de nada. Acho que arrependimentos são perca de tempo. Mas sinto, porque minha sede não foi saciada, simplesmente cansou de clamar e minha carência não foi suprida, simplesmente cansou de esperar. Cansada por completo, até o corpo tem sentido os reflexos de uma luta que é da alma.

Não vai ser fácil, nada é fácil. Tanto insistir quanto desistir exigem uma força que, nesse momento, não disponho. Estou no meio do caminho, parada. Não estou decidida nem determinada a nada, só cansada e confusa. Cansada de tantas mentiras maquiadas e confusa entre o que realmente é certo e errado - se é que existe alguma diferença.

Não quero fazer uma revolução mundial convencendo todos da minha nova visão - nem sei se já tenho uma formada. Só quero fazer uma revolução em mim mesma. O que almejo agora, é viver sem vergonha dos meus sentimentos nem medo dos olhares repressores.

Viver, não apenas existir.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

nossa língua portuguesa

.
Eu quero ser namorada não amante.
Namorada. Não, amante.
Não há amante.
Não às namoradas.
amante, não namorada.
amante não, namorada.

domingo, 20 de setembro de 2009

Aprendendo a jogar

- Agora o jogo está em suas mãos, pode começar a jogar. Que tal começar por um valete?

- Mas você sabe que tem uma dama na mesa, dificulta minha jogada.

- Pois é, e você nem sabe o naipe da dama. Mas não importa o valor, se valesse tanto não estava sendo descartada. Você ainda tem muitas cartas para serem postas na mesa.

- Confesso que tenho medo de apostar alto e perder tudo, eu não sou a única jogadora a mesa, tem mais gente com cartas na mão.

- Quem não tem nada , não tem a perder. Quem tem, só tem a ganhar, entende!? Mesmo não sendo o prêmio que desejado , pode ser o necessário. Você é unica que tem o curinga e sabe como lidar com as cartas que já foram lançadas.

- Será que sei? As vezes penso que o jogo já acabou e fiquei só eu ali com meus coringas na mão.

- Isso já virou um vício como todo bom jogo , não é agora que vai acabar, está apenas começando. Vamos lá, agora está na sua vez de lançar as cartas na mesa. Só ? Será ? Quem sabe ? Afinal todo bom jogador confunde fazendo de conta que desistiu de vencer, pra voltar e dar a cartada final.

- Apostar no valete ou descartar o coringa?
Blefar é a arte do jogo, então não espere que eu responda já.

- Aposta no que tem mais chances pra vencer e no que a dama não possa interferir. Tente conhecer mais o adversário , dando indícios de que quer continuar pra ganhar!

- Acho que a melhor coisa que posso fazer é continuar no jogo escolhendo o momento certo pra cada jogada, sem recuar, sem arrependimentos.

- Claro! O máximo que pode acontecer é sair do jogo sem ter jogado tanto quanto queria. O fascínio está em experimentar cada jogada, cada carta, os olhares da disputa, os valores. Quem sabe? Pode ser que o valete tenha o naipe de ouro.

- Então, vamos ao jogo!

Confissões em duas linhas

Medo?
Eu sei fazer uma maquiagem de coragem ótima!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Este mundo blogueiro

Tá confesso, nem eu nem a Bruna somos muito entendidas do mundo blogueiro, a alguns meses ganhamos um selinho da Paula e o perdemos, hoje ganhamos mais um...
Como eu não sei bem como funciona fui lá pesquisar... Não cheguei a precisar a ir pra wikipédia, mas foi a fundo.
Ganhamos nosso primeiro, que na verdade é segundo selinho da
Kate o blog de moda mais diver do mundo,




As regras do selinho são (ahhh to me sentindo tão importante q vcs não tem ideia): listar sete coisas que não saem da sua cabeça.

Maris:
1 - no momento - beto carrero
2 - ele
3 - o blog, como deixa-lo mais legal, o que escrever, etc.
4 - chocolate, etc...
5 - eu preciso de uma calça jeans nova
6 - meu cabelo, não, não é trocadilho, é que preciso fazer uma hidratação urgente.
7 - França.

Bruninha:
1- no momento - beto carrero (dia 26.. aahhhhh)
2- Santa Maria -
RS
3- mais inspiração e dedicação aos meus textos
4- biblioteca particular
5- fotos novas
6- vestibular
7- (um)namorado


Por uma questão de afinidade o voto aqui é sempre combinado e os nossos indicados são: Belle, Carol, Chico, Paula, Ana, Denise e Airlon

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Carta na manga

Vou fazer uma carta de amor bem mentirosa
e dizer que nunca esqueci, quem eu nem lembro mais.
Pra manter perto alguém que está muito longe,
e nunca mais ficar a mercê dos ventos.