sábado, 24 de outubro de 2009

Tolice apenas!


Tola, nem sabia eu
que era o desejo teu
meus sentimentos aguçar.

Tola, não quis sentir o apogeu
do teu querer que era meu
Mal sabia amar.

Tola, neguei o que em mim aconteceu
apaguei a chama que nasceu
não podia saciar.


Tola, por mim o nós morreu,
e aos poucos
meu brilho se perdeu
na ausência do teu olhar.




- Brincando de poesia.

9 comentários:

Maris Morgenstern disse...

que orgulho de vc!!!
minha amiga poeta.


ahhh...
por mim o nós morreu...
Liiiiindo

Francisco disse...

Tolinha! Não sentiu o apogeu...!
Aprendeu?? rsrsrs
Beijãozão little Bruna!

Daiane Pereira disse...

E que brincadeira séria hein...

Parabens e como sempre deixou o gosto de quero mais... estou ansiosa...

Beijos

Clari disse...

Gostei muito do desse texto.

Buh: disse...

Lindoooo!
Ah, me ensina a fazer os slides com selinhos?? Rss...
beijo =*

Silvia Gonçalves disse...

Fofa...

Gostei de monte da sua brincadeira...

;)

Bjos

The Blues Is Alright disse...

Mulher é tudo meio boba, cara. Relaxa.

Kate disse...

Maris, esse final de semana na pos eu tive aula com um professor que é poeta... de publicação e tudo. Ele da aula de direito penal economico mas diz que o sangue dele é a poesia.... Comunista ao extremo...

bjs.

Ludmilla disse...

Nao apague a chama que em ti nasce, nunca, alias, a menos que seja a de odio.