quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Porquê? Por quê? Porque? Por que? pq?

.
Não consigo respirar, juro que tento
eu puxo o ar bem fundo, mas meus olhos começam a dar uma coisinha, e dai eu solto
Prefiro então não respirar do que chorar.
Mas sabe, me falta o folego
Me falta coragem
Me falta tudo.
Quando ele passa minhas armas viram flores
minha defesas viram tapetes vermelhos
Meu ódio volta a ser amor
e eu que tanto tento me convencer
Nessa hora tenho certeza que só com ele eu seria feliz.
Aí, eu nem preciso mais vê-lo, nem ouvir sua voz.
Meu folego se vai só de pensar nele
De ouvir aquela música maldita.
A força das minhas pernas se perde quando vejo um violão
E minhas mãos tremem quando alguém fala o nome dele.
Mas é nome comum... Geralmente nem é dele que se fala,
mas minhas mãos não sabem a diferença.
E ele, que diz não querer mais nem saber de mim...
me liga,
me olha
me encara.
Como se eu não soubesse, não visse, não percebesse.
Eu tento me convencer que é pura falta de caráter
que ele apenas quer continuar no controle
Mas nessa hora minha razão falha, e o coração me lembra
que, podia muito ter sido mentira...
Mas umas poucas coisas não tem como ter sido mentira
e que ele não tem como ter me esquecido.
E fico aqui me perguntando porque?
Pq?
pq?
Pelo amor de Deus, aluguém me diga por que ele me liga?
eu sei pq eu ainda escrevo sobre ele,
mas honestamente, não sei pq ele ainda me liga.
Um dia eu tomo coragem e atendo.

4 comentários:

Bruninha disse...

"Te dei o sol, te dei o mar pra ganhar seu coração
Você é raio de saudade, meteoro da paixão
Explosão de sentimentos que eu não pude acreditar
Ahh como é bom poder te amar"

rsrs

Carol disse...

Eita lele!
Não é fácil este tal de amor...
Insiste em crescer em território errado...
Mas sabe, acho melhor amar demais e não ser correspondida do que amar de menos...

carol periotto disse...

mais uma vez venho aqui e adoro o q vc escreve!!!

Francisco disse...

Na boa! Se eu fosse vc, atenderia só pra ver no que ia dar!

Beijãozão, lindona!