sexta-feira, 12 de março de 2010

Acupuntura

.
Fico pensando que essa calma, essa tranquilidade, esse bem estar não são meus. E que um dia o efeito da acumpuntura vai acabar. Mas não consigo enchergar nada disso como de farmácia, mas como algo necessário. Aquele ponto, aquela terça-feira a noite, não podem se repetir, perder o controle de mim e das minhas emoções não pode se repetir.

Como eu gosto do controle.

E, se pra estar no controle de novo eu preciso enfrentar meus medos, então que seja.
Ainda penso se algo tão pequeno era mesmo isso tudo pra me fazer cair naquele colapso, coisas tão, mas tão maiores, eu consegui sobreviver a, porque seria um pé na bunda que seria minha criptonita?

Depois de não sei quantos anos, essa semana assisti felicity, e foi daqueles episódios surreais que só os produtores de felicity sabiam fazer, e estava Felicity conversando com o ex sobre "the clinic" e ele meio que falou sobre mim... "enquanto algumas pessoas precisam de drogas, outras de bebida, outras de religião, outras de adrenalina, você precisa do amor. Você é viciada em em apaixonar, e pelo barato de um minuto, você enfrenta de peito aberto todas as outras coisas que vem com a paixão"

Acho que acabo por tomar a mesma decisão dela,
prefiro enfrentar anos de escuridão se for pra poder ter um minuto da felicidade que o amor trás. E não me apaixonar de corpo e alma, não me entregar, não me jogar de cabeça em troca de proteção está fora de cogitação.

E, se depois, pra recomeçar, eu precisar recorrer as assustadoras agulhas, a paciencia dos meus amigos, ou ao blog, que seja, vale a pena.

Claro que o efeito da acupuntura vai passar.
Mas esse amor também.

4 comentários:

anakelfer disse...

Lindo.. como sempre !
E quanto a paciencia dos amigos, não é tao dificil assim...
loviubeibe

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Lindo Lou.
Mas permite-me um aparte?
Estar no controle de tudo é querer abarcar o mundo todo com os braços. Estes são curtos demais até para abarcar o amor, Lou.
Entregar-se , doar-se, amar com profuniddade é o que há de melhor na vida...Melhor, É a Vida.

Mas controlar faz-nos pequenos diante de tudo. E a dor, depois de todo o depois, torna-se bem maior.
Pelo menos é o que penso.

Beijão!

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer o blog e desejar boa semana

bjss

aguardo sua visita :)

Daiane P. disse...

"Acho que acabo por tomar a mesma decisão dela,
prefiro enfrentar anos de escuridão se for pra poder ter um minuto da felicidade que o amor trás."

Isso que é o VICIO ;O

Mas passa, e voce tera amor pra recomeçar♫

beijos