terça-feira, 8 de junho de 2010

Morro acima

.
Hoje acordei feliz,
só por que eu sei,
que não importa o tamanho das pedras que se tem que levar lá no alto da montanha.
A montanha é sempre a mesma.
E por mais dificil que seja arrastar lá pra cima as pedras, e quedepois dessa vem outra e outra e mais outras...
cada uma que eu acomodo lá no alto, dá um alívio danado, uma alegria tão recompensadora, que até dá vontade de olhar lá em baixo pra ver qual a próxima que eu tenho que trazer pra cima...

8 comentários:

Ju Fuzetto disse...

A felicidade é tão leve... mesmo com tantas pedras para carregar!!

beijo

A Língua Nervosa disse...

a felicidade descansa...liberta! :)

Re Fagundes disse...

Olhar do alto não pra procurar novas pedras (elas aparecem independente da nossa vontade)...mas pra admirar o caminho percorrido.

beijos cintilantes

Taw disse...

Hum... e olha que nem todas são esféricas, né?... hehehe

xD

Carolina Filipaki disse...

Hoje minhas pedras estão pesadas...deve ser falta de malhação!

The Blues Is Alright disse...

É, amiga. Se a gente chuta, machuca a pata. Se bem que meu pai tinha um amigo maluco que prendia o dedo na porta do carro só pra sentir o alívio. Vai ver, a sensação é a mesma!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maris, minha querida amiga defensora da alegria. Adorei esse tão verdadeiro post. Dia desses ouvi uma pessoa dizer que na vida, a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional. Achei super legal. Só sofre quem não se prepara para suportar a dor.
Beijos indolores.
Manoel.

Atitude: substantivo feminino. disse...

Me consegue uma pedra dessas para eu tacar na cabeça do meu chefe?