domingo, 20 de junho de 2010

Abandono

.
Ando relapsa é verdade. Sem foco, desacelerando.
Não consigo mais escrever, e nem é só no blog, ou no tcc. Pra mim escrever é pensar, então, não consigo mais pensar.
Passei os ultimos dias só observando pasma, já que não há nada que eu possa fazer.
Eu nunca quiz me jogar de nenhum abismo, eu só sentei na beirada enquanto pedaços importantes da minha vida alçavam voo livre antes da queda fatal.
Só nesta semana, eu: terminei com o Mark (ou seria ele comigo?). Me ví alvo de mentiras, e armações que culminaram na minha reprovação em composição em dança, passei muito mal e o médico disse que não posso tomar nada pra dor, enquanto estamos no experimental (...), fiquei a pé no meio da cidade, no meio da madrugada com a moto recém vinda da oficina quebrada, e, como se eu ainda não tivesse todos os problemas do mundo, minha prima faleceu.
Acho que tenho direito de estar atônita né? De estar chateada com quem não respeita minha dor, né? De querer um tempinho de chão antes de me levantar e recomeçar a caminhar, não é mesmo?
Não sei bem como as coisas vão ficar nas próximas semanas. Mas sei que vai ser bem dificil. Meus planos não envolviam ter que por a boca no mundo, pra poder fazer pelo menos o exame, porque eu tinha certeza passaria, e agora, tenho que brigar pra não reprovar. Meus planos envolviam estar com as entrevistas do tcc todas prontas, mas eles desmarcam e desmarcam. Meus planos eram começar o estágio nas férias, fazer a segunda fase do tcc sobre uma pizzaria, ir pra faca em setembro/outubro, ver o Mark em dezembro...
Meus planos eram, de almoçar na casa da minha tia no sete de setembro, comer o bolo do aniversário da Mara...

De tempos em tempos eu escrevo um texto assim. Acho que se eu procurar, em média, é de três em três anos.
É por isso que eu sei que logo as pernas firmam e eu saio andando de novo, eu sei que logo o Mark esquece isso tudo e a gente recomeça a novela, logo eu me irrito e saio com o primeiro cretino que cruzar meu caminho, logo eu provo que a história da cópia era invenção, eu sei que logo eu volto a escrever aqui tres vezes por dia, comentar os textos de todo mundo, e até a colocar fotos novas no orkut...

Mas é que no momento eu simplesmente não consigo.
Estou magoada com meio mundo, e ninguém nem nota.
Estou magoada com um aí que achou que o trabalho dele era mais valioso que a dor de uma outra.
Estou magoada com um aí que foi o primeiro a esticar a perna...
Estou magoada com um aí, que...
Bom.
Não tenho nem palavras pra explicar, o quanto essa pessoa me magoou.

Todos os dias recebo meu horoscopo por email, sempre mando pra lixeira antes de abrir, mas não marco como span. Ontem, precisei abrir. Diziam as estrelas que encerrava-se um ciclo doloroso, caudaloso e turbulento. Que eu logo começaria a colher, e que a passagem da lua pela casa nove hoje estaria colocando a lua finalmente em harmonia com meu sol natal. Que marte passou por alguma casa, nos ultimos dias que desestabilizou todo o meu céu.
Ah, horoscopo. Desestabilizou meu chão. Mas se você diz que foi o céu, quem sou eu pra discordar, você acertou tudo até aqui.
Só espero que continue acertando, e que a tal fase boa começe logo.
Que a boa noticia profissional venha logo.
E que a tal estabilidade emocional não demore, por que ando precisando de um pouco de calmaria pra tratar as feridas que a tempestade deixou.

9 comentários:

Robson Schneider disse...

Que venha a calmaria... mas que venha calma, trazendo paz verdadeira e equilibrio... que vc consiga completar a inspiração e solte o ar sem agonia e sem culpas...e sem medo.
Bjo Maris

Robson Schneider disse...

Paz!

The Blues Is Alright disse...

100% não existe. O equilíbrio está em 70%. Mande-me à merda, mas é assim que as coisas são. Se não fossem assim, acho que não existiria mais ninguém nesse mundo, não é? Se você escreveu isso tudo, é porque não está tudo perdido. Eu, por exemplo, não consigo desabafar assim. Boa sorte, espinha ereta, mente quieta e coração tranquilo!

Dani Almeida disse...

... e isso passa.

Beijos, e uma boa calmaria!

Atitude: substantivo feminino. disse...

A calmaria virá.
Beijos

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maris, minha querida amiga. Fico feliz porque sei que você conhece o itinerário da volta da "crise". Sei que é duro passar por todos esses "endereços", mas logo as pernas se levantam. Por ora ofereço uma acolhida num "apartamentinho para amigos especiais" que tenho dentro do meu coração. Já está arrumadinho prá você.
Um beijinho bem carinhoso.
Manoel.

Re Fagundes disse...

Confie, não em horoscopos cheios de promessas..mas naquele que sonda os corações, conhece a sua dor e te coloca no coloco..Deus.

Beijos menina..muita força

Só Dores & Delicias disse...

Olá,

Gostaria de lhe convidar para Rifa que está acontecendo lá no meu blog!
Aguardo você lá!

http://www.sodoresedelicias.blogspot.com/

Beijocas!!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

A fase vai passar.
To aqui mandando todas as energias boas possíveis e imagináveis pra voce (embora atrasada)

Desculpe não ter podido estar "presente" nessa época dificil.

Beijo, Maris.