quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Solidão: o estado de estar só?

.
Tendo a tentar me afastar da tristesa, da solidão e do medo.
Mas esqueço que são tão legitimos como a alegria, a companhia e a coragem.
Tão legitimos e tão necessários quanto.

De tempo em tempo o mundo da gente desaba, desmonta, desmorona
e como terremotos nos deixam sem estrutura alguma, sem nem ter pra onde correr.
Ai nessa hora eu me agarro neles.

Já disse uma vez, né
que eu não largo das mãos que se atrevem a pegar nas minhas,
elas é que fogem apavoradas depois de algum tempo.

Mas dai,
uma dia,
seu Haiti pessoal começa,
e por uma brincadeira dessas bem sem graça do destino,
vc se vê só.


As pessoas que sempre foram seu suporte,
sua base
sua estrutura
precisam estar longe.

Jurei que ia me acabar de vez, sabiam?

Mas curiosamente,
a solidão, ou o estar só,
me fez mais forte.

Sem ninguém aqui que ouvisse minhas lamurias despropositadas
sem ninguém pra alimentar minha auto-piedade
sem ninguém pra me curar.

Estar só foi o balsamo
a força
a coragem
pra me reerguer.

Eu que sempre soube, que era sózinha,
longe de tudo e de todos que me resolvia
que me entendia
me curava
me libertava.

E apesar de cobrar presença
apesar de precisar do abraço
de desesperar com a distancia

apesar desse cançasso
apesar da falta de cuidado
apesar dessa lambança
apesar do coração rejeitado

apesar,
apesar...
quase posso dizer, ai que vontade de dançar...
Talvez ainda estivesse naquela comisseração
ou ainda andasse chorando pelos cantos
talvez eu até tivesse retornado aquela ligação

Mas não tinha mais ninguém pra decidir pra mim
pra ouvir meus dramas, pra por a culpa por ter ligado

E pela primeira vez em muito tempo,
vejo claramente a ação providencial do todo poderoso
me deixar só
foi mesmo o melhor remédio.

3 comentários:

Taw disse...

viver não é fácil, né...

Eu não gosto da idéia de pessoas só... mas também eu não sei tudo, né...

:-P

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maris, que gostoso ler isso! Dá a impressão que seu coração vai falando e sua mão vai escrevendo. Adorei isso:
"a solidão, ou o estar só,
me fez mais forte".
Muito autêntico seu post. Beijos carinhosos com carregadores de "baterias". Manoel.

anakelfer disse...

Lindo lindo... to orgulhosa de vc