terça-feira, 1 de setembro de 2009

Entrelinhas

Tem umas coisas que estão aqui na minha cabeça recentemente...
Uma, tava no livro que eu li, a autora disse que se entende um homem pelo beijo, as mulheres não, porque é impossível entender uma mulher.
Alguém me disse ontem que só as mulheres sabem porque elas choram,
E uma pessoa ai, se incomoda muito com umas histórias de mulheres que se "importam" demais, sabe.
Dai eu fico me organizando aqui na cabeça, acho que só mesmo as mulheres sabem porque elas choram, mas principalmente, só uma mulher sabe porque não chora, porque não chora mais. Já parou pra pensar que uma mulher, nós assim como somos, choronas, sensiveis e melodramáticas um dia, nós decidimos por... parar de chorar. Todas passamos por isso um dia, não passamos? Cachorro após cachorro eles passam pelas nossas vidas e nos fazem chorar rios e mares de lágrimas, (favor reler essa frase em tom de deboche) Cachorro após cachorro eles passam pelas nossas vidas e nos fazem chorar rios e mares de lágrimas... Até que um se supera, nos põe de cama, acaba com nossos dias, nossos sonhos, tira nosso chão, enfim...

Tanto que após ele a gente muda. Muda tanto que nem chorar não chora mais.
Prestenção meu filho, uma mulher que não chora? Poisé, acontece.
Um dia toda mulher entende que se rendeu a uma paixão, entende chorar como o cúmulo da rendição, do fracasso emocional, da incapassidade de lidar com algo fadado ao fim, e decide não mais chorar. Não mais se entregar, nunca mais se render. Nem às lágrimas.
E fico pensando então naquele outro, que fala tanto de mulheres descontroladas, que dão show quando o homem não liga, que enlouquecem quando ele não aparece. E me olha quase que com admiração por eu não ser assim. Possessiva, ciumenta, de eu não perguntar com quem ele conversou a tarde, nem o que fez enquanto não lembrou de me ligar.

Mal sabe então que normais, são as loucuras. Possessivas, ciumentas, neuróticas, essas são as loucas apaixonadas. Não que eu não seja louca ou apaixonada, só não sou as duas coisas juntas, não nesse momento. E ai mora a anormalidade da coisa. Não perguntar, não telefonar, não me importar... claro que eu me importo, só não quero saber sabe. E querido homens seguidores desse blog, me respondam se sou só eu que penso assim ou é mais claro... Mas, uma mulher que não pergunta... é tão dificil ver que há algo errado ai?
Ah, só as mulheres sabem porque não se importam. Porque não dão show.
E penso que pode-se sim entender um homem pelo beijo.
Mas as mulheres, talvez os homens pudessem se lessem as entrelinhas, que na minha humilde opinião de blogueira é tão óbvia que deixou de ser entrelinha quando passou a poder ser escrita aqui.... nas nossas confissões em duas linhas.

9 comentários:

Angel disse...

Pelo que eu entendi tu deixa livre a pessoa que tu gosta
e isso é o certo
a liberdade é uma das melhores coisas da vida!

Bruninha disse...

Pelo que eu pude entender, você bem que queria a normalidade da histeria. Afinal, toda mulher é neurótica, só que algumas escondem muito bem ou por orgulho ou por necessidade (seu caso).
Quer saber, essa amenidade não combina com você.

"Você precisa de alguém que dê segurança"

love u

Carol disse...

Eu sinceramente não sei da onde que tiraram essa de que os homens são fáceis de entender... eu não concordo. Acho que o ser humano, homem ou mulher, é indecifrável em seus pensamentos e razões!
bjs

Carol disse...

Eu sinceramente não sei da onde que tiraram essa de que os homens são fáceis de entender... eu não concordo. Acho que o ser humano, homem ou mulher, é indecifrável em seus pensamentos e razões!
bjs

Carol disse...

Eu seempre acho que não foi e acabo comentando duas vezes... arrgggg

Cafeína Desvairada disse...

Há quem diz que conhece mulher porque gosta de Chico... se pensa em tudo nessa vida. Beijo.

Michele Matos disse...

Tarini indicou, li um monte, gostei e voltarei!
Parabéns pelo blog!
=*

Kate disse...

Acho muuuitomais dificil de entender homens...

anakelfer disse...

Muito bom Mares...
Amei
Bjo