domingo, 6 de setembro de 2009

Como você chora?

Uma professora de dança nos fez ano passado uma pergunta que revolucionou muitos dos meus entendimentos de arte contemporânea, e por isso queria compartilhar com vocês a tal pergunta.


COMO VOCÊ CHORA?

Isso mesmo, a pergunta não é o que te faz chorar, quem, quando, onde, nem porque. Mas como. fisicamente falando.

Eu choro assim:
Eu tento me encolher, se estou deitada me encolho até ficar meio em posição fetal.
Meu rosto todo dói,
Hoje não mais, mas teve uma época que as lágrimas ardiam enquanto escorriam pelo rosto.
eu não tento secar as lagrimas, deixo elas escorrerem,
Meus ombros doem.
se estou sentada sento sobre as mãos,
se estou em pé é como se eu tentasse me abraçar.
Minha garganta dói,
e sinto uma profunda dor de cabeça quando passa.


Chorar é algo que fisicamente é muito profundo, repare, as pessoas se acabam, e depois fazem compressas nos olhos achando que isso resolverá suas caras choradas. Eu vejo se a pessoa chorou umas pela boca outras pelo nariz.
Alias remédio bom pra cara de choro é compressa de chá de camomila. Receita de casa com três mulheres, todas que quando desatam a chorar, é a noite toda.

Já contei que tem um certo tempo que não choro né. Estou guardando minhas lágrimas pra velórios e despedidas. Cansei de chorar porque alguém não retorna minhas ligações. Coisa de mulher que leva a sério os conselhos que ouve dos homens a sua volta.


Mas agora que você já entendeu a pergunta, me responda, como você chora?

6 comentários:

Neto disse...

sentado soluçando... mas nunca parei pra realmente ver como choro...

Cafeína Desvairada disse...

Eu me escondo, sinto dor no peito. Como choro sem som, dói mais.

MARTHA disse...

Oi, Amigas!
Vim aqui por indicação do Francisco.
Adorei!
Se vocês são amigas daquele "doido", são minhas amigas também!
Beijos.
Martha M.

Bruninha disse...

Meeeeeehhhhhhhhhhhhhhh
não acredito!!
Ela aqui no nosso blog... ahh

Maris Morgenstern disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Maris Morgenstern disse...

Me, eu ainda nao acredito que ela esteve aqui...