quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Minha prisão

Depois de algum tempo no escuro, a visão se adapta.
Acostumamo-nos com a ausência da luz.
Somos capazes de passar muito tempo ali, sentados naquele canto escuro sem resistência, sem atitude, sem consciência.
Fazer, falar, pensar, tudo vem pronto, desde pequenos, tudo vem pronto.
Indagações nunca foram permitidas.
Hoje, eu descobri o porquê. Dúvida é a chave. Abre a porta desse lugar sombrio e permite que os raios entrem.
É fantastico, único, intenso, raios indiscritivelmente maravilhosos.
Quanto tempo para poder contemplá-los. E pasmem, a chave estava o tempo todo em minhas mãos, e eu, sentadinha no escuro, demorei pra perceber.

5 comentários:

Daiane Pereira disse...

"Somos capazes de passar muito tempo ali, sentados naquele canto escuro sem resistência, sem atitude, sem consiência."

e quanto tempo heinn , perdido...
sem saber o porque, quando não sabemos que a duvida é a chave é mais tranquilizador , uma vez descoberta começam as inquietações interminaveis...

em alguns momentos o melhor é ficar sentadinha no escuro...

Beijo adorei *-*

Belle disse...

Ás vezes precisamos passar pelo escuro para , finalmente, descobrirmos o que de fato nos faz feliz!!!
Faz parte de nosso amadurecimento!!
Adorei o texto!!!
Bjossssssssss ;****

airlon disse...

me lembrou Titãs:

'as palavras estão no chão, vc tropeça e acha a solução...'

bjo, saudações musicais!

APS

RamoN Paduch disse...

Ela desligo a TV \o/\o/

AmadurEssencia

Maris Morgenstern disse...

nao sei, já disse q gosto da escuridao né...